Integração de dados para empresas: como funciona e exemplos práticos

4 minutos para ler

A transformação digital mudou a forma como as empresas operam, ao ponto em que hoje é impossível falar em inovação sem citar algum mecanismo tecnológico. Um outro fato é que essa modernização gera uma enorme quantidade de dados, que, se usados da maneira correta, podem ser cruciais para o crescimento de um negócio.

Logo a integração de dados é uma tendência que está sendo utilizada para a otimização dos processos corporativos. Se você ainda não entendeu do que estamos falando, continue a leitura deste artigo para saber o que é a integração de dado e suas utilidades para a sua empresa!

Como funciona a integração de dados?

A integração de dados é o procedimento de reunir dados de origens distintas, com o propósito de agrupá-los em uma única fonte de informações que tenha algum valor para os usuários. Esse método pode ser usado tanto para fins analíticos quanto para aplicações nos mais diversos processos operacionais.

O objetivo geral da integração de dados é criar informações coerentes e torná-las acessíveis. Em cada organização, existe uma quantidade imensa de dados sendo gerada pelos aplicativos institucionais. Se interpretados corretamente, esses dados podem fornecer um conhecimento valioso sobre a atual situação da empresa no mercado, bem como riscos e oportunidades para negócios futuros.

Quais os tipos de integração de dados?

A integração de dados é uma área de grande complexidade, e, por isso, não existe uma abordagem padrão que sirva de base para qualquer indústria ou área dentro de uma empresa. As técnicas que citaremos a seguir estão sendo constantemente aperfeiçoadas pelos especialistas de TI, cabendo a cada empresa adequá-las a suas necessidades.

Extrair, transformar e carregar (ETL)

ETL — sigla do inglês para “extract, transform and load” — é um dos métodos de integração de dados mais usados atualmente. Como o nome sugere, os dados são extraídos de sua origem e passam por um processo de transformação para uso analítico. Os resultados disso são, então, carregados em um banco de dados, onde ficam armazenados.

Virtualização

A virtualização consiste em integrar dados de diversos pontos em uma única camada virtual, sem necessariamente ter que armazená-los em um único local. O processo é quase em tempo real e tem a vantagem de fornecer uma visão centralizada das informações.

Replicação

A replicação é um método de integração que copia dados de uma fonte para um ou mais sistemas semelhantes ao original. O propósito dessa estratégia é manter os dados atualizados e sincronizados entre os diferentes sistemas, pois, assim, eles estarão protegidos caso o sistema-fonte apresente falhas.

Onde a integração de dados pode ser aplicada?

Na gestão de relacionamento com o cliente, a integração de dados pode ser usada para coletar e armazenar dados relevantes de consumidores. Isso é especialmente útil para empresas, porque auxilia as equipes a terem uma visão mais aprofundada de quem realmente compra com elas.

Para iniciativas de marketing, a integração de dados é importante para criar e-mails personalizados e campanhas mais focadas no perfil de cada cliente. Além disso, permite acompanhar os resultados de cada abordagem para determinar o que tem sido mais efetivo, de acordo com os objetivos propostos.

Outro uso comum da integração de dados é na análise de vários tipos de métricas, como lucros, despesas, produtividade, folhas de pagamentos dos funcionários e muitos outros números que as organizações usam para avaliar a saúde do negócio como um todo.

A gestão da informação sempre foi um fator determinante para o sucesso de qualquer negócio. Porém, não basta ter os dados em mãos. Para que eles realmente sejam relevantes para a sua empresa, é preciso ter ferramentas adequadas, que os processem e os interpretem da maneira correta. É dessa forma que a integração de dados desempenha um papel fundamental nesse cenário.

Gostou do artigo? Inscreva agora mesmo seu e-mail em nosso site para receber conteúdos nossos em primeira mão!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Share This