Futuro do trabalho: conheça as principais tendências!

7 minutos para ler

Após o fenômeno da transformação digital, a maioria dos profissionais faz reflexões sobre o futuro do trabalho e os impactos das novas tendências. A preocupação é justificada, já que os empregos estão diminuindo cada vez mais. As empresas, por sua vez, também precisam se preparar para as mudanças que estão por vir e que vão impactar a sociedade.

As alterações futuras podem ser positivas para os negócios que estiverem preparados para lidar com elas. Afinal, os gestores podem focar no perfil de colaboradores que serão contratados, nas suas habilidades, capacidades e comportamento. As empresas que começarem a prestar atenção nesses pontos desde já vão sair na frente dos concorrentes e se adaptarão com mais facilidade.

Gostaria de saber quais são as principais tendências e como é possível se adaptar? Acompanhe a leitura!

Saiba quais são as principais tendências do futuro

O universo corporativo se transformou nos últimos anos em virtude das mudanças sociais e da evolução tecnológica que é contínua. As mudanças climáticas, o envelhecimento da população, a globalização e outros fatores fizeram diversas profissões desaparecerem. Tudo está mudando, as carreiras, os processos produtivos, os modelos de negócios etc. Veja a seguir alguns detalhes sobre as novas tendências!

Trabalho remoto

Em algumas organizações, o trabalho remoto já se tornou parte da realidade e das rotinas dos colaboradores. Os escritórios convencionais estão deixando de existir, assim como determinadas funções, tendo em vista que as atividades exigem criatividade e autonomia. Os espaços que antes eram físicos agora estão se tornando virtuais, com ambientes e horários flexíveis.

Os melhores talentos do mercado estão disponíveis para oferecer os seus serviços sem gerar custos relacionados às estruturas físicas. A formação de equipes remotas possibilita aos colaboradores executar tarefas em escritórios virtuais e trabalhar de forma colaborativa com o auxílio de ferramentas criadas especificamente para este fim. Com isso é possível escolher onde e como trabalhar.

Estabilidade por meio da rede de contatos

A estabilidade dos profissionais existirá via rede de contatos, pois as contratações vão depender do potencial de empregabilidade. As habilidades de um trabalhador poderão ser disputadas por várias empresas, visto que os contratos serão de curto prazo e o trabalho realizado sob demanda. Por este motivo, o networking será essencial para a sobrevivência no universo corporativo.

Capacidade de autogestão

A capacidade de autogestão é outra tendência que determinará o futuro de um profissional. O mundo empresarial está se direcionando para a criação de estruturas mais colaborativas e menos hierarquizadas. Isso significa que o controle de desempenho será mais rígido, embora os colaboradores tenham mais liberdade para escolher os seus ambientes e horários de expediente.

Conhecimento por meio do EAD

Os profissionais do futuro precisam se qualificar constantemente para permanecerem atualizados sobre as novas tecnologias que forem surgindo. Com a possibilidade de educação à distância, os colaboradores conseguirão desenvolver as suas habilidades a partir de suas casas. Eles poderão escolher o horário mais adequado para estudar, investir em cursos e se qualificar.

Educação continuada ou lifelong learning diz respeito aos profissionais que nunca vão parar de estudar para permanecerem ativos no mercado de trabalho. Essa será uma necessidade em virtude das rápidas mudanças sociais decorrentes das inovações tecnológicas. Por outro lado, o futuro reserva mais segurança para quem tem sede de conhecimento.

Trabalhar por um propósito

As empresas precisam identificar propósitos para que os profissionais façam parte da sua equipe. Essa será a maneira mais apropriada para reter os talentos que não estarão mais apegados ao salário. Os colaboradores estarão em busca de maior satisfação e isso os fará permanecer ligados a uma organização, assim como os manterá mais engajados.

Desenvolvimento de soft skills

As soft skills são as competências socioemocionais relacionadas ao comportamento de um profissional. Sendo assim, para contratar um colaborador, a empresa deve avaliar se ele tem flexibilidade, colaboração, ética, liderança, empatia, resiliência, pensamento criativo, comunicação eficaz, entre outros. Essas habilidades farão a diferença na hora de montar os times e serão vistas como prioridades. 

Processo seletivo virtual

Os processos seletivos vão ocorrer de forma virtual e as entrevistas serão realizadas por videochamadas. Os candidatos e os recrutadores já começaram a utilizar esse novo modelo após o início da pandemia. Em breve, os processos virtuais não serão mais exceção e sim a regra para as contratações. Por isso, é importante criar o hábito de usar os dispositivos tecnológicos. 

Trabalhadores independentes

As organizações vão dar preferência para profissionais autônomos e independentes, que tenham iniciativa própria e não dependam de outras pessoas para fazer o seu trabalho. As previsões são de que os pequenos empreendedores, profissionais temporários e freelancers serão privilegiados pelas empresas. Outra tendência serão as áreas ligadas às artes que vão exigir criatividade.

Diversidade

Os negócios que apostarem em diversidade étnica, cultural e de gênero terão mais lucratividade nos próximos anos. As empresas que quiserem ser reconhecidas no mercado deverão contratar pessoas que na atualidade são excluídas. Isso não será apenas um diferencial, mas uma oportunidade de construir a imagem de uma organização que luta contra as desigualdades. 

Descubra como se adaptar a essas mudanças

Mantenha-se atualizado, busque qualificação constante para se adaptar a essas mudanças e procure desenvolver a sua inteligência emocional. Coloque-se no lugar dos outros e tente agir com empatia, além de ter domínio sobre os seus sentimentos. Evite os pensamentos negativos, pense antes de responder e não reaja de maneira impulsiva.

Desenvolva o pensamento crítico e use a racionalidade para solucionar os problemas do cotidiano. Resolva exercícios que ajudem a estimular a lógica, faça questionamentos e pesquise diversos assuntos. Tente compreender os cenários antes de lidar com um problema, perceba como funciona o raciocínio baseado em dados e as ferramentas que possibilitam a realização dessas análises.

Busque se familiarizar com as inovações tecnológicas e pense em maneiras de trabalhar de forma engajada e produtiva sem se importar com o tipo de plataforma utilizada. Desenvolva técnicas de negociação que sejam interessantes para a sua área de trabalho e invista o seu tempo para criar traços de uma personalidade empreendedora.

Confira como o Google Workspace pode ajudar nesse processo

O Google Workspace é uma solução que oferece diversas ferramentas e produtos para serem personalizados conforme as necessidades de uma empresa. O serviço disponibiliza vários recursos para escritórios por um preço acessível, por exemplo, Vault, Sites, Play, News, Groups, Apresentações, Planilhas, Docs, Drive, Google Agenda, Chat, Gmail etc.

Enfim, agora você já conhece as principais tendências para o futuro do trabalho! Saiba que o Google Workspace oferece muito mais do que aplicativos compartilhados para a execução de tarefas administrativas, ele conta com uma loja de aplicativos conhecida como Google Workspace Marketplace. Nela você vai encontrar opções pagas e gratuitas para a sua empresa.

Gostou do conteúdo? Então curta a nossa página no Facebook e acompanhe as nossas publicações!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Share This