Cultura de segurança cibernética: como fortalecer? Descubra!

10 minutos para ler

Com grandes partes das empresas no mercado usando a tecnologia como forma de gerar resultados, alguns cuidados começaram a ser necessários para evitar dores de cabeça com os processos.

A ameaça virtual é um considerável problema que muitos empreendimentos acabam enfrentando ao longo de sua jornada. O risco de ter seus dados e informações vazadas por ações maliciosas pode comprometer toda a estrutura de uma organização trazendo sérios prejuízos.

Assim, muitas empresas começaram a adotar a cultura de segurança cibernética no modelo de negócio para fortalecer a proteção de seus ativos e clientes. Ao transformar essa característica em um aspecto cultural, é possível assegurar a integridade do empreendimento por meio de práticas e processos mais eficientes.

Quer saber como fortalecer a cultura de segurança cibernética em seu negócio? Continue acompanhando e confira!

O que é cultura de segurança cibernética?

Quando falamos em fortalecer uma cultura dentro da empresa, estamos nos referindo ao esforço coletivo entre a gestão e as equipes. Isso significa que todos devem trabalhar juntos para favorecer um determinado conjunto de objetivos, valores e atitudes por meio do foco colaborativo. Esse processo vai além da parte prática, em que os envolvidos precisam cuidar também da forma como pensam a respeito das suas ações.

A divisão de esforços é uma prática essencial para alcançar um objetivo mútuo. Por isso, ao fortalecer a cultura de segurança cibernética, é possível transformar a participação de todos os envolvidos. Assim, é necessário expandir a forma como cada um interage com os setores da empresa e considerar o papel que eles desempenham no fortalecimento desse conceito.

Como é possível fortalecer a cultura de segurança cibernética?

Agora que mostramos o que é a cultura de segurança cibernética e como ela é importante para os empreendimentos, confira as melhores formas de fortalecê-la em seu negócio!

Invista em conscientização e treinamento

Como mostramos, uma cultura de segurança cibernética depende do esforço coletivo para que ela traga resultados. O processo de conscientização dos colaboradores é um dos principais pilares que devem ser praticados para alcançar corretamente os objetivos. Por isso, é essencial desenvolver programas para orientar e ensinar as equipes sobre os princípios básicos de segurança.

Assim, seus colaboradores vão ter um panorama sobre os principais riscos que o seu empreendimento pode enfrentar e como podem identificar as ameaças que rodeiam o seu negócio. Investir em treinamentos é a forma mais eficiente de capacitar e conscientizar seus times, fortalecendo constantemente essa importante cultura dentro da empresa.

Nesse sentido, é bastante relevante que você desenvolva programas de treinamento com frequência. Além de surgirem constantemente novas ameaças no mercado, essa prática é essencial para reforçar a importância da segurança para as pessoas envolvidas no processo.

O ideal é apresentar aos envolvidos relatos reais sobre a violação de dados em outras empresas e suas consequências. Assim, sua equipe terá um parâmetro na hora de identificar possíveis ameaças, além de entender a seriedade e a pertinência desse processo para o empreendimento.

Mostre que esse assunto é de responsabilidade de todos

Por meio da conscientização e do treinamento, você pode trazer a capacitação sobre as noções básicas de segurança, mas é preciso ir além desse procedimento. Para fortalecer essa cultura na sua empresa, é preciso mostrar que a proteção dos ativos cibernéticos são de responsabilidade de todos os envolvidos — e que esse processo não é restrito apenas à área de TI da organização.

Portanto, é preciso desmistificar esse conceito de que apenas o setor de TI deve se adequar e desenvolver soluções para aumentar os parâmetros de defesa da empresa. Para contar com um ambiente organizacional mais protegido e organizado, é preciso desenvolver uma cultura de segurança sustentável. Isso significa que todos devem participar ativamente do processo e se responsabilizar pela proteção dos ativos cibernéticos.

Os líderes das empresas têm um papel muito importante durante esse processo. Eles servem como modelos para as práticas posteriores dos colaboradores e, por isso, devem ser envolvidos no processo, desde a capacitação à prática de medidas de proteção desenvolvidas para a cultura de segurança cibernética.

O desenvolvimento dos diferentes setores é realizado de forma específica para cada um deles. Por isso, é necessário desenvolver programas voltados para cada área da empresa, fornecendo informações para que as equipes entendam melhor a sua responsabilidade e como seus esforços podem ajudar na segurança do negócio.

Tenha uma equipe de referência

Ainda que você invista seus recursos em treinamentos para capacitar seus times, essa prática isolada pode não ser o suficiente para trazer bons resultados. Nesse sentido, muitas empresas preferem trazer uma equipe especializada e preparada para servir como referência para seus colaboradores.

Trazer um grupo de pessoas experientes sobre os parâmetros de defesa que você deseja incorporar na empresa é uma forma eficiente de dar suporte aos seus times e executar os procedimentos necessários em casos de invasões maliciosas.

As equipes de referência podem ser contratadas internamente ou terceirizadas. O ideal é que seus colaboradores tenham a quem recorrer para evitar dúvidas sobre os processos e aumentar o sucesso dos seus esforços.

Mantenha-se atualizado

A inovação tecnológica vem evoluindo constantemente a cada ano. Dessa forma, novas soluções são desenvolvidas para auxiliar as empresas e melhorar os resultados alcançados. Ainda assim, novas ameaças cibernéticas são criadas a cada instante para acompanhar as evoluções no mercado e encontrar novas brechas para invasões e vazamentos de dados.

Para ter uma cultura de segurança cibernética eficiente, é essencial que todos os envolvidos se mantenham atualizados e informados sobre sistemas, ferramentas, tendências e medidas de proteção a fim de evitar problemas com crimes digitais. Nesse contexto, é essencial ir além dos esforços práticos e investir em soluções digitais, como antivírus, firewall, softwares, certificados SSL, entre outros.

Qual é a importância da conscientização de riscos cibernéticos?

A conscientização de riscos cibernéticos é fundamental para criar estratégias de segurança para a sua empresa. O conhecimento dos colaboradores acerca do assunto é crucial para a implementação e o desenvolvimento de programas nessa área. Por isso, o treinamento do pessoal precisa incluir todos os envolvidos, os desenvolvedores e os membros da direção.

A falta de investimentos na criação de uma cultura da segurança da informação é a causa de danos inestimáveis aos negócios. Por outro lado, o conhecimento cibernético serve para a criação de defesas contra desastres virtuais desde que todos os níveis da organização se esforcem para seguir as orientações provenientes da cibersegurança.

Além disso, a maioria dos negócios tem ativos digitais, e seus gestores já perceberam a necessidade de conscientizar os colaboradores a respeito das ameaças cibernéticas. Essa é a melhor maneira de combater o cibercrime e reduzir as preocupações relacionadas às informações dos clientes e aos dados sigilosos das empresas. A cultura de segurança evita a realização de erros pelos funcionários.

Quais os benefícios de investir na cultura de segurança cibernética?

A segurança dos dados é um assunto muito relevante no universo corporativo, sendo que o tema ganhou mais importância após a publicação da Lei nº 13.709/2018 (LGPD), que trata sobre a proteção das informações pessoais. A legislação tornou indispensáveis os investimentos em ferramentas tecnológicas e treinamentos internos. A seguir, veja os benefícios do fortalecimento dessa cultura!

Reduz as vulnerabilidades

Um dos pilares para a construção de uma cultura de cibersegurança robusta é a conscientização dos funcionários. As organizações que investem na construção de uma mentalidade de segurança cibernética estão mais preparadas para lidar com os erros dos usuários, bem como para enfrentar as ameaças externas e internas. Os colaboradores impedem a invasão dos sistemas informatizados.

Existem muitos riscos envolvidos no processamento, na produção e na gestão das informações que são coletadas e tratadas de modo preventivo quando a empresa aposta no mindset de segurança cibernética. Os investimentos geram e mantêm uma cultura de autopreservação, com regras bem definidas e criação de planos de contingência para a rápida recuperação diante de potenciais ameaças.

Previne prejuízos financeiros

Quem investe em cibersegurança sabe que essa é uma excelente estratégia financeira que faz parte da prevenção contra prejuízos financeiros. O time de Tecnologia da Informação (TI) pode trabalhar em parceria com um fornecedor especializado para impedir o escoamento dos recursos financeiros ao invés de pagar caro após os desastres virtuais.

Por outro lado, esses investimentos são um cuidado especial com a imagem de uma marca, já que as empresas vulneráveis podem ser atingidas por ataques de hackers e enfrentam indisponibilidades em sua infraestrutura. Esses negócios têm o seu valor de mercado reduzido, razão pela qual os acionistas, clientes e investidores perdem a confiança nos produtos ou serviços.

Garante o futuro do empreendimento

O fortalecimento da cultura de cibersegurança é crucial para garantir o futuro das empresas. Essa estratégia é muito eficiente e torna a organização mais competitiva devido à aplicação de mecanismos e de práticas de proteção aos dados sensíveis. Ela é uma forma de blindar as operações e assegurar que os diretores receberão os dados íntegros para suas tomadas de decisão.

A proteção das informações corporativas aumenta a inteligência do negócio e permite a elaboração de planos de ação orientados à inovação tecnológica. Os profissionais obtêm insights para a criação de novos planejamentos que vão satisfazer os clientes e melhorar as relações com parceiros e fornecedores. A blindagem das empresas eleva as chances de o negócio ser relevante futuramente.

Viu como a cultura de segurança cibernética é essencial para proteger seus ativos digitais? O Google Workspace é um pacote de ferramentas desenvolvidas para auxiliar as empresas. Ele permite fortalecer a comunicação interna e favorece o compartilhamento de arquivos remotamente, além de contar com medidas de segurança como a criptografia, a qual permite o controle e a proteção dos dados que circulam pelos data centers da tecnologia.

Ficou interessado em trazer mais segurança para o seu empreendimento? Aproveite para entrar em contato com um de nossos consultores e confira nossas soluções!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Share This