Monitoramento de rede: descubra a importância e 3 ferramentas essenciais

3 minutos para ler

A 4ª Revolução Industrial já chegou e provoca cada vez mais mudanças nos modelos de negócios. Essa dinâmica encoraja tendências como Data Mining e hiper-conectividade. A transmissão massiva de dados pela redes de intranet e internet exige dos gestores de TI uma postura mais preventiva e direcionada. Assim, contar com ferramentas de monitoramento de rede pode ser uma opção interessante para a segurança da informação da sua empresa.

Conhecer as diferenças entre as nuvens pública, privada e híbrida é legal para um diagnóstico mais preciso das informações armazenadas pela sua empresa. Nesse caso, a ajuda de um especialista pode evitar custos e riscos desnecessários. É preciso entender com clareza quais são as principais fontes de dados, sistemas, ambientes de desenvolvimento e arquiteturas de TI do seu negócio. Ficou interessado no assunto? Então conheça agora 3 ferramentas essenciais de monitoramento de rede. Venha comigo e boa leitura!

O que é o monitoramento de rede?

Consiste em observar continuamente o funcionamento da infraestrutura de redes da sua empresa. A ideia é evitar incidentes e identificar indícios de um eventual problema. O monitoramento de rede tem 2 classificações: preventivo e reativo.

Na prevenção, busca-se monitorar os sistemas e bases de dados e se antecipar na correção dos erros. Já na reativa, mapeia-se as anormalidades para corrigir os problemas o mais rápido possível. Os sinais mais comuns de comprometimento da infra são dificuldades de acesso e programas lentos. Veja as principais ferramentas para você monitorar a sua rede.

1. Nagios

O sistema Nagios Core é bem famoso entre os administradores de rede. Trata-se de uma ferramenta open-source de uso gratuito. O objetivo é monitorar dispositivos, bases de dados, redes e servidores de aplicação. Por meio dos alertas em tempo real sobre o hardware, consegue-se consultar o status do seu ambiente e tomar as ações corretivas. Os relatórios automáticos do Nagios sumarizam as informações relevantes para a gestão da sua infra.

2. Snort

Um sistema para detectar intrusos na sua rede. O Snort também é uma ferramenta gratuita de código aberto. Por meio dos algoritmos de NIDS (network-based intrusion detection system), consegue-se identificar possíveis invasões e eventos suspeitos. Para tanto, é preciso conhecer bem a arquitetura de TI, switches e firewalls da sua empresa para evitar ruídos, problemas nas configurações e falsos positivos. Logo, a ajuda de um técnico pode ser interessante para um trabalho mais colaborativo.

3. Lansweeper

O programa de monitoramento de redes Lansweeper escaneia várias seções da sua infra de uma vez. Com isso, consegue-se identificar os dispositivos de hardware, as licenças e os programas instalados. Utiliza-se uma base de dados centralizada para armazenar todas essas informações dos ativos da rede. Essa ferramenta também conta com relatórios personalizados de apoio aos administradores de redes.

Enfim, essas são as 3 ferramentas essenciais para o monitoramento da sua rede. Trata-se de uma demanda não trivial que pode evitar muitos problemas futuros. Isso reforça a importância também de se manter atualizado com as principais regras e leis de proteção de dados dos usuários.

Muito bem, agora você já conhece as principais ferramentas de monitoramento de rede. Gostou do texto? Então aproveite para entender como identificar e resolver problemas de conexão nas redes da sua empresa.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Share This